Universo Vasco

Análise de Pedro Ícaro: No embalo do foguete para se firmar nas primeiras posições

VASCO 1X0 BAHIA
ANÁLISE: PEDRO ICARO
NO EMBALO DO FOGUETE PRA SE FIRMAR NAS PRIMEIRAS POSIÇÕES

Um jogo de extrema importância para o Vasco da Gama. Está certo que é início de campeonato, estamos ainda na sétima rodada, mas era preciso vencer e pisar dentro do G4, e mais importante do que isso, vencer pra colar no pelotão de frente, o Vasco hoje está a três pontos do atual líder Cruzeiro. O jogo foi contra o antigo líder Bahia, um adversário difícil, mas que o Vasco venceu, mostrando que também busca protagonismo na competição. No embalo do foguete de Figueiredo, um placar mínimo, mas suficiente, 1 a 0.

O Vasco é o único invicto da Série B, em sete partidas são três vitórias e quatro empates. Dois triunfos seguidos, no calor da torcida, essa que vem fazendo sua parte, e mais uma vez foi fundamental para o sucesso. O Caldeirão simplesmente jogou junto, empurrou o time o tempo todo e até emocionou à todos. Com esse clima, o time fez por onde em campo, lutou por cada bola, correu, não deixou o Bahia se criar. No fim, uma festa mais do que merecida.

Sobre a partida, Zé Ricardo acertou en cheio no retorno de Figueiredo ao time. O jovem havia entrado bem no último jogo, onde acertou um chutaço na trave, em que PEC pegou o rebote e fez o gol da vitória, mas nesse jogo ele pode bater no peito pra comemorar, que o gol era dele.

Figueiredo merecia muito marcar pela primeira vez no profissional, artilheiro nas categorias de base, e jogador de muita entrega e dedicação no profissional, mas que não tinha feito gol (até esse jogo). Era reservado pra ele um golaço, a distancia não era o problema, o foguete já estava no esquema pra ser lançado. Um belo chute de fora da área, após toquinho maroto de lado do Nenê, na falta.

O Vasco foi guerreiro, segurou o resultado, se consolidou defensivamente, com destaques para o incansável Yuri Lara e para Edimar, que defendeu bem quando era preciso. Zé Ricardo sabe que tem alguns pontos a evoluir, principalmente na criação das jogadas, no aumento de chances vascaínas, mas o setor vascaíno ofensivo tem a evoluir, principalmente com as minutagens que Palacios vem ganhando, um jogador que ainda será importante. Além, claro, do bom momento de Figueiredo, que vem crescendo.

Não tem nada ganho, o campeonato é longo, mas o torcedor vascaíno cria um pouco de esperança, pois viu um time que está com vontade de competir. O Vasco joga agora contra o Guarani, no calor da torcida de Manaus, que será um combustível a mais pra outra vitória.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: