Universo Vasco

Análise de Pedro Icaro: Em dia de Nenê, mais uma vitória do Vascão no Caldeirão

VASCO 2X0 BRUSQUE

ANÁLISE: PEDRO ICARO EM DIA DE NENÊ, MAIS UMA VITÓRIA DO VASCÃO NO CALDEIRÃO

Uh pula aê, deixa o Caldeirão ferver! É nesse ritmo que mais uma vez o Vasco conseguiu mais uma vitória importante em São Januário, a quarta seguida, e agora não foi por 1 a 0, o Gigante da Colina venceu por 2 a 0, com dois gols de um mesmo jogador, aquele que já fez 55 pelo clube, aquele que tem participação em quase da metade de gols do time na temporada (43%, com 6 bolas na rede e 6 assistências).

O vovô está ON, Nenê deixou sua marca duas vezes e o Vasco ganhou o Brusque, por 2 a 0, se consolidando no G4 da competição nacional. Mais uma vez a torcida fez sua parte, incentivou a equipe, e mais uma vez o Vasco não sofreu gols no campeonato, esse é o quarto jogo seguido (vitórias por 1 a 0 sobre CSA e Bahia, empate em 0 a 0 contra o Guarani, e triunfo recente contra o Brusque).

O Cruzmaltino é o único invicto da Série B. No início do jogo veio logo um susto, um cruzamento de Toty pela direita encontrou Todinho na área, o atacante chutou de frente pro gol, mas lá estava Thiago Rodrigues, o arqueiro vascaíno fez ótima defesa de reflexo, o que foi um ponto crucial na partida, o goleiro sem dúvidas é uma das figuras mais importantes da temporada e quando exigido vem aparecendo muito bem. O Brusque não se intimidou no começo do primeiro tempo, tinha a posse de bola e se arriscava a ir ao ataque, a troca de passes do time catarinense era maior, porém o Quadricolor não conseguia ser efetivo em suas finalizações. O Vasco tentava mais em bolas longas para encontrar Raniel.

O primeiro tempo já estava indo para seu final, quando aos 40, uma jogada conseguiu sair. A movimentação vascaína foi determinante. Pec cruzou pela esquerda, Raniel usou sua estatura, fez o pivô e cabeceou para a infiltração de Nenê na área. O vovô-garoto entrou na área e finalizou na saída do goleiro, Vasco 1 a 0. O segundo tempo começou com o Vasco na frente e o time mais ligado e consistente. Figueiredo e Getúlio entraram nos lugares de Raniel e Palácios e deram um novo ritmo ao setor ofensivo.

Entradas que surtiram efeito e foram decisivas para o segundo gol. Edimar foi muito inteligente, ele lançou em profundidade para Getúlio na esquerda, o atacante tinha Figueiredo na última linha dentro da área, posicionamento proposital para chamar a marcação. Só que Getúlio enganou todo mundo do Brusque, e com categoria deu um toque para trás, uma região livre onde chegava Nenê.

O camisa 10 vascaíno teve frieza e classe pra chutar no canto, Vasco 2 a 0. O resultado persistiu até o fim, o Vasco teve até chances de ampliar, o que mostra evolução ofensiva. Agora o Gigante da Colina joga mais um jogo em São Januário, dessa vez contra o Grêmio, mais um jogo importante, e que esperamos que seja com mais três pontos, de momento é comemorar, mais uma rodada no G4, e crescimento do time.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: