Universo Vasco

Defesa de Léo Matos convence tribunal, e evita punição por expulsão diante do Brusque, em setembro

A Terceira Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol absolveu o atleta Léo Matos, do Vasco, em julgamento realizado nesta quarta, 27 de outubro. O jogador respondeu por jogada violenta devido a ter acertado um jogador do Brusque com uma cotovelada no rosto. A decisão ainda cabe recurso ao Pleno.

Brusque e Vasco jogaram no dia 24 de setembro, pela Série B, o cruzmaltino teve Léo Matos expulso ainda no primeiro tempo ao golpear um adversário com uso de força excessiva, na disputa de bola. O atleta atingido precisou de atendimento médico e não retornou para a partida.

O lateral vascaíno foi enquadrado no artigo 254, §1º, inciso II do CBJD, por “praticar jogada violenta”.

Após apresentação da prova de vídeo, Amanda Borer sustentou em defesa de Léo Matos.

“Tendo em vista a prova de vídeo apresentada fica muito claro e apto para desconstruir o que foi narrado pelo árbitro da partida. Aquela falta não era previsível pelo atleta do Vasco. O futebol é uma modalidade de muito contato físico. Não houve intenção, não houve maldade, dolo”, disse a advogada.

O voto do relator só foi acompanhado pelo auditor Cláudio Diniz. Bruno Tavares divergiu absolvendo o jogador e foi acompanhado pelo auditor Alexandre Monguilhott e pelo presidente Luís Felipe Procópio.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: