Universo Vasco

Cano reconhece ajuda de Nenê dentro e fora de campo após retorno do jogador ao clube

German Cano e Nenê estão entrosados dentro e fora das quatros linhas.

Inseparáveis em campo e nas comemorações de gols e vitórias, os dois se juntaram nesta semana para um bate papo com o Esporte Espetacular.

A entrevista completa com a dupla vai ao ar no domingo, na TV Globo. Na conversa, eles falaram sobre o bom relacionamento, projetaram o acesso, o futuro no clube e encheram a bola do técnico Fernando Diniz e da torcida. O argentino, no entanto, também reservou elogios ao companheiro.

– A chegada do Nenê, para mim, pessoalmente, ajudou muito. Na verdade, ajudou o time inteiro. Ele está sendo muito importante. Sinto que jogamos e nos conhecemos há muito tempo. Ele chegou na hora certa para mudar a cara do Vasco. E agora o time está muito melhor.

– Ele é um cara muito profissional e inteligente que faz o time jogar. Dentro de campo ele demonstra no dia a dia que está com muita gana para subir o Vasco para a Primeira Divisão. E é isso que todos queremos – disse Cano, minutos depois de Nenê receber das mãos da CBF, no CT do Vasco, o prêmio de melhor jogador da Série B em setembro.

Cano atravessava um jejum de 10 jogos quando Nenê e Fernando Diniz chegaram ao Vasco. O meia revelou ter conversado com o argentino em seu primeiro dia no clube e retribuiu os elogios. O resto da entrevista, no entanto, você acompanha no domingo, no Esporte Espetacular.

Mesma língua quando assunto é Náutico

Apesar de falarem idiomas diferentes, Cano e Nenê falam a mesma quando o assunto é o Náutico. Para a dupla, uma vitória domingo, nos Aflitos, é fundamental para o projeto do Vasco de voltar à Série A. O time precisa vencer e não há mais espaço para tropeços.

– É uma final. É a nossa vida. Sabemos que podemos conseguir essa vitória e vamos em busca dela. Estamos todos juntos, trabalhamos juntos e temos que fazer o que o Fernando Diniz pede nos treinos. Estamos com confiança e isso vai aumentando a qualidade individual e coletiva. Vai ser uma final – projetou Cano.

Nenê reforçou o discurso do artilheiro argentino:

– É exatamente isso. Temos que dar a vida para ganhar esse jogo. Vai ser muito difícil, o time deles é forte, e é complicado jogar fora de casa. Temos que fazer tudo o que o Fernando Diniz pedir. A semana de treinos foi boa. Puxada (risos). Mas é a maneira que o Diniz joga. É difícil. Então temos que trabalhar mais mesmo. É isso aí. Acreditamos muito no trabalho dele e estamos vendo que está dando resultado.

Vasco e Náutico jogam no domingo, às 16, no Aflitos, em mais um dos jogos de ‘seis pontos’ para o Gigante da Colina, que já venceu o Coritiba na rodada passada.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: