Universo Vasco

Análise de Pedro Icaro: Derrota por desespero de vencer

SAMPAIO CORRÊA 1X0 VASCO

ANÁLISE: PEDRO ICARO

DERROTA POR DESESPERO DE VENCER

Três vitórias seguidas, o time evoluindo, bela recepção da torcida vascaína maranhense no aeroporto, uma rodada com bons resultados e a chance de ouro para encostar de vez no G4. O Vasco tinha todos os ingredientes pra ficar a dois pontos da zona de classificação, ainda mais que teve um jogador a mais na segunda etapa contra o Sampaio Corrêa, mas o enredo foi diferente, a derrota veio amarga por conta de ações equivocadas frutos de um desespero de vencer.

Uma partida perfeita pra chegar de vez, como eu havia destacado anteriormente, o Vasco até teve ampla posse de bola na primeira etapa, conseguiu bons lances, mostrou que seu lado esquerdo, com Riquelme, Nenê e Pec vem ganhando entrosamento, porém mesmo com o domínio em posse, não conseguiu muitas chances claras e chegou a dar espaços no contragolpe do adversário. Ao apagar das luzes do primeiro tempo, uma esperança a mais em sair com a vitória, Gabriel Pec foi derrubado perto da área e Luis Gustavo foi expulso, parecia que a vitória seria certa no retorno do intervalo, só parecia.

A segunda etapa começou, e era a hora de sacramentar a vitória, se impor, mostrar a boa fase e vencer o quarto jogo seguido, mas com um jogador a mais o Vasco começou a cair no jogo do Sampaio Corrêa e com uma determinante substituição, caiu de vez na armadilha.

Aos 14, Diniz foi pro tudo ou nada, tirou o zagueiro Ricardo Graça e colocou o atacante Daniel Amorim. No futebol ter a superioridade numérica é fundamental, ainda mais em fases de construção, quando se ataca. Porém quando você deixa seu time com apenas um zagueiro, você deixa desprotegido seu sistema defensivo, Diniz pensou em ataque pra conquistar a vitória, mas esqueceu da defesa e na possibilidade de levar contra-ataques. Ainda mais quando se tem no Sampaio, um inspirado Pimentinha.

O jogador do Sampaio infernizava os vascaínos quando era colocado em velocidade, e numa dessas obrigou a Vanderlei colocar uma bola pra escanteio. Na sequência dele, Allan fez de cabeça, o Vasco tomava mais um gol de jogada aérea na temporada, o seu tormento, e o Sampaio Corrêa fazia 1 a 0.

Voltando naquela substituição que destaquei, ela foi determinante. Com a entrada de Daniel Amorim e agora com o placar atrás, o Vasco insistiu mais ainda em lançar bolas pro atacante na área, perdeu as jogadas construídas por baixo, ainda mais que o time maranhense estava bem postado defensivamente. O Vasco se entregou a proposta do Sampaio Corrêa.

Chances Vascaínas existiram, Daniel quase fez de voleio, Castan quase chegou pra marcar, Cano também parou no arqueiro. O goleiro Luiz Daniel se consagrou de vez no final, ao defender pênalti do Nenê. Venceu o time mais aguerrido.

O Vasco agora precisa mudar a chave rapidamente, porque o próximo o jogo é contra o líder do campeonato, em São Januário. Uma resposta imediata deve ser dada pra manter acesa à chama para conseguir o acesso à primeira divisão.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: