Universo Vasco

Vasco e Guarín ainda negociam rompimento, e clube exige condição inesperada ao colombiano

Guarín e Vasco negociam valores e termos para que o rompimento do contrato entre clube e jogador seja finalmente concluído.

O jogador cobra valores pendentes em relação aos seus salários, férias e outros vencimentos, o clube por sua vez negocia a melhor forma de realizar o pagamento. Mas, além disso, algumas condições discutidas chamaram a atenção. As informações são do ge.

O clube teria incluído algumas condições específicas para a quebra do vínculo com o meia. Uma condição seria inclusive que o atleta não atuasse por outro clube brasileiro, que, caso queira ainda assim atuar, deveria pagar uma multa ao Vasco. A chance disso acontecer contudo é mínima, uma vez que Guarín cogita até mesmo a aposentadoria por estar passando por problemas pessoais.

A maior questão no momento se trata do impasse sobre valores a serem recebidos pelo jogador no período que não treinou no clube, devido aos problemas. Pelo suporte que deu ao colombiano desde o início da novela pela resolução dos seus problemas, incluindo viagem de retorno à Colômbia, o Vasco entende que não deve pagar pelos dias que o atleta estava em seu país natal.

Além disso, fez questão de incluir uma cláusula com o objetivo de impedir que o meio-campista, caso tenha interesse, tenha dificuldade de defender outro time brasileiro. Neste caso, se o fizesse, teria de pagar uma multa.

Guarín marcou três gols pelo Vasco em 12 partidas disputadas, apesar do considerável pouco tempo, o volante se identificou bastante com a torcida, e com o clube, a relação com os torcedores, apesar de curta, foi tão especial que o colombiano tatuou a cruz de malta no braço, e gerou chateação da torcida por sua saída.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: