Universo Vasco

Com venda precoce de Nathan, Vasco perde ativo valioso para o futuro

Ele foi destaque na base por anos, mas isso não foi capaz de dá-lo condições de atuar no time principal. Ao menos, foi isso que pensou a diretoria e os técnicos da equipe de cima que passaram pelo Vasco.

Considerado uma das maiores promessas das categorias inferiores do clube, onde surgem jovens talentos a todo momento, como Coutinho, Allan, Douglas Luiz, Talles Magno, Andrey, Bruno Gomes.. a lista é imensa. O jovem Nathan se despediu de São Januário antes do esperado. Sem oportunidades, o lateral decidiu rumar para novos horizontes, e ir para o velho continente, onde atuará agora pelo Boavista, de Portugal.

Ao Vasco, resta o lado financeiro que chega para aliviar um pouco mais a crise. Mas será que este era o cenário ideal? Será que não era válido dar oportunidades ao jovem, do que simplesmente ter que vendê-lo praticamente de graça à Europa?

É claro que Nathan também cansou de esperar por uma chance, e a culpa está longe de ser dele. Há 3 anos no Vasco, desde 2017 sendo destaque, e sequer uma oportunidade dada ao jovem de demonstrar seu talento. Por isso, o Vasco foi obrigado a desfazer-se de um jovem muito promissor, que futuramente poderia dar muito mais de 8 milhões de reais, talvez, 15, 20 milhões, por que não?

Mas o contrato expirava em junho de 2021, e Nathan poderia assinar pré-contrato com outras equipes em janeiro, então, para não perder o jovem, que não tem obrigação nenhuma de renovar seu contrato para sequer ser relacionado entre os profissionais, foi necessário vendê-lo a qualquer preço, ao primeiro que pagasse.

O primeiro contrato é de empréstimo com os portugueses, mas logo após o término, a compra será obrigatória, devido à uma cláusula no contrato. Assim o jovem lateral de 19 anos já está com as malas prontas para Portugal, tendo apenas treinado entre os profissionais, mas nunca atuado.

Assim, Nathan entra para a lista de jovens vendidos precocemente, junto à Phillippe Coutinho, por exemplo, e Paulinho, atacante que hoje está no Bayer Leverkusen, da Alemanha. Até quando este ciclo vicioso e irresponsável continuará reinando na colina histórica.

O cruzmaltino ainda corre o risco de ter parte do valor bloqueado devido a Portuguesa-RJ acreditar ser detentora de parte dos direitos do jovem, e estar buscando receber sua parte. A lusa carioca não descarta agir na justiça para impedir que o clube de São Januário receba a quantia pela venda. Mais um problema surgindo.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: