Universo Vasco

100 jogos: Fernando Miguel se emociona com marca expressiva pelo Vasco

Fernando Miguel está prestes a completar uma marca histórica pelo Gigante. Na próxima quarta-feira, contra o Bahia, o goleiro completará 100 jogos com a cruz de malta no peito, fato que o fez se emocionar em entrevista à VascoTV.

– Eu não sei expressar o tamanho do orgulho de fazer parte dessa história… Desculpa aí.. Nem eu tinha percebido que estava às portas de completar 100 jogos. Não é isso que vai me mudar, mas os 100 jogos me motivam a querer entregar mais para o clube e para a torcida, que é tão vibrante. Fazer parte desses ícones, poxa, Fábio, Prass, Martín e Cássio. Talvez para um atleta que muitos não visualizavam muita perspectiva viver esse momento hoje, só tenho que dizer muito obrigado a todos que passaram esse tempo comigo – disse o goleiro.

Fernando tem atualmente 98 jogos, contra o Atlético-MG, no domingo, fará seu 99º jogo, e o centésimo ao que tudo indica será contra o Bahia. Além de Fernando, só quatro atletas atingiram tal marca pelo Vasco no Século XXI: Fernando Prass, Martín Silva, Cássio e Fábio (revelado pelo clube e hoje no Cruzeiro).

Miguel tem vivido talvez o seu melhor momento com a camisa cruzmaltina, ele defendeu o pênalti de Alerrandro no empate em 1 a 1 com o Bragantino. Além de já ter defendido cobranças diante do São Paulo e do Coritiba, ainda que invalidados pelo VAR.

O goleiro também comentou sobre a interferência do VAR nos pênaltis, expondo sua opinião em relação aos lances que foram repetidos à pedido da arbitragem.

-A regra sempre existiu, mas agora está mais forte por conta do VAR. Esta mais rigorosa, favorece muito o batedor. Fui ver os pênaltis da Copa de 1994, com o Taffarel. Se for fazer uma análise, uuns 50% das defesas seriam anuladas. No meu caso, eu não vejo vantagem nas defesas eu eu fiz. A regra tem de ser cumprida. Então, é isso. Quando fiz a defesa, vi o árbitro com a mão no ouvido. Então, foi com emoção. A regra hoje favorece o atacante e é até um pouco injusta com os goleiros – disse.

Sobre a boa fase, Fernando exaltou o bom momento do time, entre os primeiros colocados do Brasileirão, para explicar.

– Desde que cheguei, vivi bons momentos. O de agora se diferencia pois a equipe está bem. Agora, somos quinto e antes a gente estava fugindo da zona do rebaixamento. Então, sou eu, o Cano, o Talles, o Castan… O bom momento individual reflete o bom momento coletivo. E é isso que me deixa mais feliz e orgulhoso.

Fernando Miguel é uma das principais lideranças da equipe atualmente, muito pela sua vasta experiência, e estará em campo novamente quando o Vasco enfrentar o Galo, no próximo domingo.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: