Universo Vasco

Fellipe Bastos não joga a toalha pelo Carioca, e comenta críticas da torcida

Convidado da Vasco TV, Fellipe Bastos respondeu a perguntas dos jornalistas sobre diversos assuntos, brincou em alguns momentos, e falou bem sério em outros. Bastos inclusive foi titular no retorno do Vasco aos gramados, na vitória sobre o Macaé, por 3 a 1. Ele analisou a luta que o time terá para conseguir a classificação às semifinais do estadual.

– A gente tem que fazer o nosso papel, a gente está evoluindo. É o começo de um trabalho, a gente quer classificar. Primeiramente, temos que focar no nosso trabalho. Não adianta o Resende ganhar lá e a gente perder o nosso jogo. Precisamos trabalhar mais do que no jogo do Macaé. Precisamos fazer um bom jogo, e com boa vitória porque sabemos que o saldo de gols pode fazer diferença para gente. Para que a gente consiga vitória e o Deuses de futebol botem a gente na semifinal. A gente está com muita fome. Primeiro precisamos fazer nosso trabalho com o Madureira, torcer para classificar. E se deixar chegar, com a vontade que a gente tem, vai ser difícil segurar.

Contra o Macaé, Bastos teve boa atuação e deu passe para o terceiro gol de Germán Cano. O volante falou também sobre seu posicionamento, agora com Ramon Menezes no comando.

– É uma coisa que o Ramon tem pedido para mim, Pikachu e Vinícius. Ele pediu para gente se movimentar do lado direito, até porque é nosso lado de mais velocidade, infiltração. O Pikachu tem entrado mais pra dar o passe para mim e Andrey – disse.

Sobre titularidade, o atual camisa 8 do cruzmaltino se disse tranquilo a respeito de ser escalado ou não para começar as partidas, visto que o time deve ganhar o reforço de Fredy Guarín, e Martín Benítez veio para jogar.

– Ramon tem uma dor de cabeça boa. O time tem jogadores qualidade. Eu sei o que preciso fazer dentro dos jogos treinamentos, o Vasco tem 25 jogadores com condição de serem titulares. Nos treinamentos a gente precisa mostrar para ele que é capaz de ser titular.

Comentando sobre o torcedor vascaíno, e as críticas, o volantes que já teve algumas passagens pelo Vasco desde 2010 afirmou que procura absorver o melhor para que seu desempenho seja cada vez mais superior, evitando dar atenção à críticas destrutivas e depreciadoras de alguns.

– O torcedor é paixão. Estou no clube saindo e vindo, o torcedor sabe o que posso render. Crítica é normal. Críticas positivas eu recebo, tento melhorar meu futebol. Tem críticas que depreciam e deixam para baixo, é uma coisa que não vejo e não levo adiante porque não vai me acrescentar. Também sou torcedor do Vasco. Sei que eles ficam “putos” quando erro. E têm razão. Eu também fico chateado quando não jogo bem – concluiu o volante.

Fellipe Bastos deverá ser titular novamente na partida contra o Madureira, nesta quinta-feira às 20h em São Januário. O Vasco precisa vencer e torcer contra o Volta Redonda para se classificar à próxima fase do Carioca.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: