Universo Vasco

Capitão, Castan fala sobre permanência de Guarín, e reafirma carinho e gratidão pelo Vasco

O capitão vascaíno, Leandro Castan, participou de nova live na VascoTV, onde comentou sobre os principais e mais recentes assuntos envolvendo o clube e a equipe.

Questionado a respeito do acordo entre clube e elenco, sobre o pagamento das dívidas, o defensor preferiu não entrar muito no tema, justificando se tratar de um assunto interno. O clube pagou o salário de maio e parcelou as dívidas restantes em 12 vezes, desta forma, ao menos até o dia 20 de julho, quando o mês de junho vence, o Cruzmaltino está em dia com o elenco.

– É um assunto que foi resolvido internamente, o José Luis, junto com Mazzuco, tiveram reunião com o grupo e passaram a situação. A gente também está tentando entender a situação que vive o clube. Era uma situação difícil, mas eu particularmente fico um pouco aliviado de deixar esse assunto para trás. É um assunto que fica reservado internamente, e a gente coloca uma pedra em cima. E a gente espera que o que passou fique para trás – afirmou Castan.

O capitão cruzmaltino também comentou sobre a situação de Fredy Guarín, que enfrenta problemas pessoais e tem seu futuro em dúvida no clube. O zagueiro concordou com o técnico Ramon, que reiterou a necessidade de ter o colombiano focado 100% no clube, em caso de permanência em São Januário.

– Acho que o Guarín é um jogador importante pra gente, é um cara respeitado mundialmente. Eu mesmo o enfrentei muitas vezes e sei da qualidade dele. É um assunto que a diretoria está resolvendo. É importante que todos que estão no clube estejam 100% vivendo o Vasco. O ano vai ser muito difícil e muito longo, então precisamos de todos 100% aqui. Espero, primeiro pensando na pessoa, que ele resolva todos os seus problemas. Espero que, se for para ser, ele volte e ajude a gente. Mas a gente precisa de todos com a cabeça 100% aqui.

Castan ainda voltou a falar do carinho pelo clube, e pela torcida, capitão do clube pela liderança exercida dentro e fora de campo, o defensor relembrou sua história de vida e a importância do Vasco em um momento complicado.

– Vinha de um momento muito difícil na minha carreira. Passei por momentos que ninguém sabe o que sofri. Só eu e Deus sabemos. Minha família sempre esteve do meu lado, mas quando você deita a cabeça no travesseiro, é só você e Deus. O Vasco é o clube que abriu as portas para mim. Pude reencontrar meu futebol e a felicidade aqui no Vasco. Sou profissional. Visto a camisa de um clube a 150%, me dedico ao máximo porque tenho de honrar meu salário. Minha devoção é com a profissão. Espero que eu possa deixar um legado nesse clube. Precisamos estar realmente no mais alto ponto do profissionalismo. Não só jogador, como todos. No momento que passei por muitas dificuldades vem o Vasco – concluiu.

Uma das principais lideranças do elenco, Castan tem sido peça fundamental no Vasco, não apenas dentro de campo, mas fora dele. Graças a liderança do zagueiro, como a do goleiro Fernando Miguel e o lateral Yago Pikachu, os mais veteranos da equipe, o time tem mantido o foco nas partidas, mesmo com os problemas financeiros e administrativos internos.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: