Universo Vasco

Vasco não deve usar todo o dinheiro da venda de Marrony para quitar somente os atrasados

O Vasco emitiu uma nota oficial confirmando a venda do atacante Marrony, ao Atlético-MG.

Segundo o jornalista Lucas Pedrosa, o cruzmaltino receberá R$ 16,4 milhões de imediato, referente à 56% dos direitos do jogador.

Os outros 14$ aos quais o clube de São Januário tem direito, estão fixados em um passe de 1,5 milhões de euros, de uma eventual venda de Marrony, do Atlético, para outro clube. Porém, os mineiros tem a obrigação de pagar o valor ao Gigante caso não o venda até 2023.

A depender da cotação cambial, o clube carioca pode vir a receber uma quantia considerável em uma nova venda da cria da sua base. Mas tal fato dependerá muito da cotação, uma vez que o câmbio do euro poderá estar mais acima ou abaixo do valor atual.

O clube da colina histórica enfrenta problemas financeiros desde 2019, quando deixou de pagar integralmente os jogadores, atualmente o Vasco deve cerca de 3 meses de salários, após quitar janeiro recentemente, e maio só vencer dia 20 de junho.

Ainda segundo o jornalista do site Bola Vip, Lucas Pedrosa, o clube pagará com o dinheiro recebido pela venda de Marrony ao Atlético-MG, cerca de 2 folhas salariais, somando jogadores e funcionários. Vale lembrar que o valor da folha mensal do clube é de cerca de 4 milhões de reais.

O clube tem o receio de usar toda a quantia para quitar os pagamentos, e não sobrar nada para acordar processos judiciais, que possam causar penhora ou uma dívida ainda maior no futuro, então, deixará parte da quantia para resolver qualquer tipo de problema judicial.

A venda de Marrony dará um alívio financeiro momentâneo na colina, mas, sabemos que muito provavelmente apenas essa venda não será suficiente.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: