Universo Vasco

Campello afirma ter avisado à Junta sobre ausência em reunião, e fala sobre entrega da lista para a Justiça

Em entrevista à Radio Globo, na noite desta terça-feira, o presidente cruzmaltino Alexandre Campello aproveitou o espaço disponibilizado para prestar esclarecimento sobres os últimos temas envolvendo seu nome, e o do clube, principalmente no que envolve a Junta Deliberativa.

Como muitos sabem, Campello faltou à reunião marcada pela Junta recentemente, mas também tratou de explicar seus pontos. Vale lembrar que o presidente pode ser punido pela comissão por conta da falta.

Campello argumentou que os últimos acontecimentos envolvendo o Campeonato Carioca o ocuparam muito tempo, e que acabou sendo convocado para uma reunião com a FERJ horas antes do compromisso marcado com a Junta. O mandatário ainda garantiu que avisou aos membros da Junta que não poderia participar da reunião.

– Em relação a reunião, gostaria de dizer que esse imbróglio do carioca tem tomado muito tempo, e absorvido da nossa atenção, há recursos que não podem ser ignorados, como o da TV – iniciou.

– Precisei participar de reuniões com o pessoal da federação, então o que fiz? Enviei um e-mail aos participantes da junta, ao presidente mussa com cópia aos demais, informando a minha incapacidade de participar da reunião da Junta Deliberativa. Eu informei à eles sobre este evento, que veio em cima da hora – completou.

Alexandre Campello também foi questionado a respeito da lista de sócios, aos quais não entregou por completo. A Justiça inclusive já ordenou a entrega dos dados completos no prazo de 5 dias. (Já se foram dois)

O presidente citou que não realizou a entrega de todos os dados por conta de alguns serem sigilosos, como o cpf. Campello mencionou ter recebido mensagens de sócios solicitando para que os dados não fossem expostos.

– Há uma obrigação do clube de resguardar as informações do sócio, ali você tem dados pessoais, que muitos não querem expor. Outro ponto é que a respeito do Big Data, quando temos um grande volume de dados valiosos, que neste caso está em poder do clube.

O mandatário ainda fez questão de ressaltar a transparência de sua gestão com relação aos sócios, mencionando o recadastramento, feito à cerca de 2 anos.

– A gestão tem sido transparente, em 2018 abrimos um recadastramento para correção de dados, casos de falecimento de sócios por exemplo, para uma atualização da lista. Disponibilizamos no site inclusive uma lista com os dados dos sócios, sem expor, obviamente. Só não entreguei o CPF, por entender de ser resguardado, mas se quiserem podem acessar, deixei isso claro. Reclamaram da nacionalidade, mas o sistema do Vasco não disponibiliza isso, nem filiação, que não contempla e não havia sido pedido.

Campello ainda garantiu que fará a entrega da documentação completa à Justiça, conforme pedido, dentro do prazo. A princípio na entrevista o presidente afirmou que entregaria o documento na quarta-feira, mas, logo após, reafirmou uma possibilidade para quinta-feira.

– Este cadastro vai ser entregue quarta-feira, o que me livra dessa responsabilidade. Recebi várias cartas de sócios que não queriam os dados expostos, mas, decisão judicial não se questiona. Este pen-drive deverá ser entregue quarta ou depois, dentro do prazo, e partir daí estará nas mãos da justiça. Não tenho nada a esconder – garantiu.

A Justiça aguarda a entrega da documentação correta dos sócios, para que a mesma seja avaliada pela Junta Deliberativa do clube, e posteriormente, se realiza as convocações para votação das eleições diretas, e reforma do estatuto.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: