Universo Vasco

Amor infinito: Receita das renovações do sócio-torcedor irá gerar ao menos R$ 17 milhões ao Vasco

O Vasco vem pedindo socorro à torcida a muito tempo, mas, nos últimos meses o pedido ficou ainda mais claro.

Em crise financeira, sem receita de TV, ou dos jogos devido à pandemia, a situação do clube fica cada vez pior. E seria ainda mais se não fosse por um motivo: sua apaixonada torcida.

A muito tempo o Vasco clama por renovações ou novas adesões aos planos de sócio, não para fazer grandes investimentos ou contratar craques, mas para sobreviver.

A palavra pode ser forte, mas é real, o clube respira por aparelhos mais do que nunca, e só está ainda vivo devido ao enorme, e gigantesco amor de seu torcedor, que jamais o abandonou. Como diz a famosa frase da torcida: O amor é infinito.

Ao torcedor, Alexandre Campello deve agradecer, agradecer por ainda ter sua cabeça mantida no lugar. O Vasco deve três meses de salários aos jogadores, ainda deve também aos funcionários, contudo, deveria muito mais, se não fosse a ajuda da torcida.

Sem o torcedor o clube entraria em colapso financeiro, e provavelmente jamais sairia do mesmo.

Muitas provas de amor já foram feitas, e a mais recente: A nova onda de renovações aos planos de sócio torcedor.

Até o momento são mais de 90 mil associações ou renovações, e o número continua subindo, totalizando cerca de 115 mil adimplentes (até o momento desta publicação). Os números falam por si só, não há tradução maior do que a paixão do vascaíno em ver seu clube sair de tal momento, o pior de toda a história.

Com os sócios adimplentes o Vasco gera cerca de R$ 3 milhões mensalmente nos planos, segundo informações do jornalista Lucas Pedrosa, do site Bola Vip, que você pode conferir abaixo. O valor final alcançará quase R$ 18 milhões considerando os seis meses mínimos de adimplência. O vascaíno segue erguendo o clube, cada vez que tentam o derrubar, seu torcedor magnífico não desiste de recolocá-lo no topo.

O número ainda não será suficiente para quitar as pendências de 2020, e 2019 ainda a serem quitadas, mas certamente dará um alívio, que se não existisse, bem, não sabemos o quão ruim a situação poderia ficar.

O clube ainda deverá vender ao menos mais um jogador para poder equilibrar as contas, sem a venda de Marrony por exemplo, o Vasco deveria mais de 4 meses aos jogadores, e 6 aos funcionários, algo absurdo. Então, infelizmente não há escapatória.

Todavia, o sócio-torcedor será essencial para o pagamento não só de alguns meses de salários, mas como quitar acordos e dívidas judiciais, que podem gerar penhoras em futuras vendas do clube, ou negócios que forem feito, como patrocinadores.

A meta já foi alcançada, e a muito tempo estamos muito além dela, mostrando do que somos capaz, mais uma vez. E graças a você torcedor, torcedora, o nosso Vasco, ainda está de pé.

 

 

 

PLANOS: QUANTIDADE / PREÇO / VALOR ARRECADADO MENSALMENTE

– CALDEIRÃO: 43.698 / R$ 24,98 / R$ 1.091.576,04

– NORTE A SUL:  21.549 / R$ 14,98 / R$ 322.804,02

– CAMISAS NEGRAS: 17.242 / R$ 7,98 / R$ 137.591,16

– COLINA:  11.632 / R$ 39,98 / R$ 465.047,36

– CALDEIRÃO MAIS: 9.847 / R$ 69,98 / R$ 689.093,06

– ESTATUTÁRIO*: 8.235 / – / R$ –

– COLINA MAIS: 2234 mil / R$ 109,98 / R$ 245.695,32

– ALMIRANTINHO: 725 / R$ 9,90 / R$ 7.177,5

TOTAL: 115.162 MIL SÓCIOS – VERBA MENSAL: R$ 2.958.984,46  (Dados retirados do site BolaVip).

Obs: Após os 6 meses mínimos de adimplência, o clube terá cerca de R$ 17.753.906,8 (6x 2.958.984,46).

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: