Universo Vasco

Vasco não paga acordo, e Nenê processa o clube em R$ 2,8 milhões

O meia Nenê, que atuou no Vasco entre 2015 e 2018, após passagem por clubes como o Paris Saint Germain, e vindo do West Ham, acionou o cruzmaltino na justiça.

Isso devido à uma rescisão não paga pelo clube. O valor inicial era de R$ 800 mil, segundo o site Globoesporte.com, tal quantia deveria ser quitada em 30 parcelas de aproximadamente R$ 26 mil, porém chegou ao total de R$ 2,8 milhões devido ao não pagamento. Os valores deveriam começar a serem depositados na conta do meia a partir de fevereiro de 2018, mas o Vasco até o presente momento, não realizou nenhum depósito.

Em documentos enviados á justiça, Nenê ainda comenta que o clube perdeu sua carteira de trabalho.

Dentro do valor de 800 mil reais pedido por Nenê, estão inclusos referências à salários atrasados, férias e premiações. A quantia de R$ 2,8 milhões inclui multa e juros pelo não pagamento de nenhuma parcela por parte do clube.

Ambas as partes participaram de uma audiência de conciliação, mas não chegou-se a um acordo. Por conta da pandemia, novas audiências não puderam ser marcadas, também por recomendação das autoridades.

Em 5 de maio, o magistrado pediu para que o atleta comunicasse se queria conciliar com o clube, e que identificasse o valor mínimo pedido, bem como a forma de parcelamento. O jogador informou o valor de R$ 2.835.541,43, com parcelamento em 12 vezes. Além disso o atleta pediu uma multa de 30% em caso de não pagamento pelo clube.

O Vasco teve de responder em um prazo de 15 dias úteis, mas ainda não o fez.

Clube e atleta não se manifestaram oficialmente a respeito do processo.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: